Por que investir em newsletter para universidades?

Data

Por Valentina Sales - 09 de Agosto de 2019

Um dos maiores desafios para as instituições de ensino atualmente é a construir uma relação com os estudantes no ambiente digital. E uma das maneiras mais eficientes e escaláveis para as universidades são as NewsLetter.

Não, os emails não saíram de moda, e eu vou te contar o porque: mesmo com o surgimento de vários novos canais de relacionamento, como nas redes sociais, o WhatsApp e muitos outros, o email ainda representa uma comunicação intimista entre as marcas e as empresas.

Além disso, por conta do ecossistema dos emails, a chance de sua mensagem ser vista é cinco vezes maior em um emaill do que em outros meios, segundo estudo da Radicati.

Quer saber como as universidades podem utilizar as newsletteres para atrair novos e gerar mais matrículas? Então o post de hoje é pra você!

Muito além dos portões do campus

Uma universidade não é composta só de alunos e professores que a frequentam diariamente, mas também por uma comunidade que a rodeia. Produzir conteúdo para quem tem curiosidade de saber o que acontece dentro dos portões da instituição é crucial, não somente para passar uma boa imagem, mas também para criar elos com todos que frequentam ou frequentaram aquele espaço.

Descobrindo nichos

Descobrindo nichos

O conteúdo que compõe uma newsletter pode ser bastante específico e personalizado, já que procura alinhar eventos internos, notícias e novidades da instituição com os gostos específicos dos leitores.

Nestes casos, a segmentação correta é muito importante. Se sua mensagem não for pensada para determinado público, como ex-alunos por exemplo, não envie o email para eles. Suas métricas ficarão cheias de ruídos, e se muitos deles denunciarem a mensagem como spam, os sistemas de email como o Gmail e o Outlook podem te penalizar, reduzindo a entrega, ou sinalizando-a como SPAM.

Com uma comunicação relevante, que conversa com quem quer te ouvir, na hora certa, e no momento certo (a partir da sua Jornada do Cliente) tenho certeza que você terá mais resultados e seus alunos, uma experiência muito melhor.

Quem realmente importa

E o mais importante: analise suas campanhas. Não adianta enviar uma ótima mensagem, devidamente segmentada, mas não avaliar como ela ressoa com seu público. Busque ferramentas de email marketing que permitem uma análise profunda sobre o impacto das mensagens para o leitor (que vão além do número de abertudas e cliques no CTA).

Mas, não esqueça de ler os feedbacks enviados, analisá-los e adaptar os conteúdos levando em consideração os insights vindos do público pode colaborar com a construção de vínculos.

Quanto mais direcionados forem os materiais - para alunos de cursos específicos, clubes de leitura ou jogadores de determinado esporte na universidade - maiores as chances de adesão a newsletter, e maior a certeza de que o público realmente se interessa e é receptivo aos conteúdos que a equipe se empenha em produzir.

Retendo público

2-retendo-publico

Mas o que garante a fidelidade de quem recebe uma newsletters? A regularidade dos envios e a amplitude de alcance. Esses são fatores que fazem das newsletters peças de comunicação atrativas, já que são capazes de atingir todo tipo de pessoa que tenha uma conta de e-mail. Utilizar essa ferramenta permite que desde um ex-aluno até um ingressante mantenham-se atualizados sobre a instituição, fortalecendo os laços entre universidade e comunidade alumni.

Gostou de saber sobre a importância de uma newsletters para universidades? Você assina alguma? Gosta? Conte-nos mais nos comentários!

Quer conhecer mais dicas para universidades? Entenda como elas podem usar redes sociais para atrair alunos.

NA5 Hub de Crescimento
Comentários

Você pode cancelar a sua assinatura a qualquer momento.